Diário de uma Celiaca Sem categoria

Tens Mesmo Alergia, Ou Só Queres Ser Diferente?

Fiz em tempos uma pergunta na página de Facebook do blogue sobre quais seriam as vossas reações se soubessem que alguma intolerância ou alergia alimentar. As respostas foram bem variadas e quero salientar algumas situações que geralmente acontecem connosco.

E como quem diz alergias ou intolerâncias também diz doenças no geral. Ninguém está preparado para ouvir que tem uma doença. É algo que nos vai obrigar a parar e a adaptar a um novo estilo de vida, porque quer queira quer não, vão haver adaptações que nem sempre são fáceis de aceitar.

Essas alterações não são fáceis para a pessoa, como também não são fáceis para a família/amigos/colegas. Mas uma coisa é não ser fácil mas existe uma comunicação do deve/não deve fazer e outra coisa totalmente diferente, é não existir essa comunicação. É não saber que essa pessoa tem uma doença/alergia/intolerância.

Em tempos contaram-me uma situação deste género que passo a citar: “tive conhecimento uma rapariga que tinha doença de crohn, não disse nada a ninguém, nem a namorado nem nada e continuava com a sua vida como se nada fosse. Até ao dia que foi parar ao hospital. Ela tinha vergonha e não queria que ninguém soubesse”

Quando se trata de algo que envolve comidas e cuidados alimentares é imperativo informar as pessoas que achamos relevantes sobre a nossa condição! Não devíamos de ter vergonha nenhuma de algo que o nosso corpo rejeita e que nos provoca alterações. Muito sinceramente a questão da vergonha não será é o foco principal, mas sim todas as alterações nos hábitos de vida dessa pessoa e de quem a rodeia.

E os comentários que nos fazem? Eu bem sei que, por vezes existem comentários que não são nada agradáveis de ouvir, o que vai fazer com quem nos sintamos reprimidos e com vergonha (de ser diferente por comer coisas diferentes e por não poder ir a qualquer sítio, etc).

Não é correcto brincarem com estas situações porque isso irá mexer imenso com o psicológico da outra pessoa. Vocês podem não ter noção mas ouvir comentários do género: “isso é só mania”, “isso é para seres diferente”, “isso é porque está na moda”

Fazem sentir que o nosso problema é mentira, e como tal deve ser ignorado. Ou seja, acabamos por ser ignorados quando expomos uma questão de saúde que pode por em risco a vida. Sendo assim, porquê dizer? Lá está, é a vida de uma pessoa que está em risco e em alguns casos, com danos visíveis a curto prazo.

É verdade que a meio comecei a falar no plural… Mas também eu senti na pele o que é ser ignorado e ainda fazerem gozo da nossa condição. Só que eu, embora tenha tido a fase da revolta e negação – já aceitei. Já comecei a criar os meus mecanismos de defesa para saber como ignorar (noutros casos desprezar) comentários negativos e também aceitei que para não ficar mais doente tive que fazer estas mudanças, adaptações na minha vida… E fiz.

You Might Also Like

5 Comments

  • Reply Vanessa 5 Abril, 2017 at 11:25

    Conheço alguém com a doença de Crohn e não é nada fácil de lidar.
    As pessoas é que acham que se tu não comes algo é só porque queres ficar ~fitness~ e por manias da tua cabeça. Se te faz mal, as pessoas estão pouco a cagar-se para ti e acham que é só a "mania das dietas". Se as pessoas dizem "não como porque me faz mal", só têm que fechar a boca e aceitar, mas não… têm de opinar sobre a vida dos outros, como se elas é que soubessem o que a pessoa passa.
    Eu tenho aftas desde sempre e de há 8 anos para cá piorou e luto para saber o que tenho. Corto nisto e naquilo e a coisa acalma. Ouço comentários sobre o meu problema o tempo todo, porque antes comia bolos secos, bolachas maria e "ela tem aftas e come sempre bolos", mas há açúcares e açúcares. Agora, se me faz mal vou comer porque os "outros" dizem que sim? Vou deixar de me cuidar porque os outros acham que isto é mania? Agora estou num regime para melhorar a minha saúde, de dentro para fora e provavelmente melhorar a minha saúde. Estou-me pouco a lixar para isso, não são eles que "habitam" no meu corpo e que sofrem as minhas dores. 😀
    É chato aturar-mos isso o tempo todo, mas, olha fofa, cagando e andando 😀
    http://www.letsdonothingtoday.com

  • Reply Cátia Rodrigues 5 Abril, 2017 at 11:25

    Nunca pensei que existisse preconceito em relação a este tipo de doenças. É uma atitude tão ignorante mesmo! A sério, a nossa sociedade surpreende-me!

    THE PINK ELEPHANT SHOE // INSTAGRAM //

  • Reply Miss L 5 Abril, 2017 at 11:25

    Olaaa 🙂
    É complicado dizer "eu faria isso, eu faria aqui.". Tal como a menina teve vergonha das consequência do conhecimento das pessoas, todos nós passamos pela fase de negação.
    Só sabemos quando passamos. Viver no mundo dos " sés" não vale a pena.

    Beijokitaz

  • Reply Jess and Rose 9 Abril, 2017 at 13:27

    Infelizmente eu (Rose) tenho o problema de ser intolerante a algumas coisas, nomeadamente á lactose e isso deixa-me sempre mal. Os comentarios que ouço são quase sempre algo desse genero, que é "mania" ou "agora está na moda"… A ultima vez que ignoraram o que eu disse, deram-me exactamente o que eu não podia consumir e a coisa não correu muito bem. Não consigo imaginar como é para alguém que tenha a doença de Crohn…
    Infelizmente existe muitos preconceitos com muita coisa….

    Gostamos e seguimos o blog e o insta 🙂
    Beijinhos
    _________________________
    All The way is an adventure
    Jess & Rose Blog | Instagram | Youtube

  • Reply Mafalda Chambino 8 Maio, 2017 at 12:54

    Pêssegos! Onde andas tu? 🙁

  • Leave a Reply